Domingo, 14 de Julho de 2024
AtendimentoSeg - Sex | 08:00h - 18:00h
bt_parceiros

Obesidade em Equinos

Obesidade em Equinos
O padrão racial dos equinos Mangalarga Marchador sugere que os animais possuam musculatura bem definida, delgada e pouco hipertrofiada. Entretanto, observa-se nos campeonatos dessa raça, um grande número de animais com excesso de peso, principalmente nas categorias de animais jovens. Dessa forma, surge a preocupação dos jurados em assegurar o padrão racial e alertar os criadores sobre estes problemas.

O sobrepeso nos animais ocorre quando eles estão em balanço energético positivo, ou seja, estão consumindo mais energia do que gastando. Assim, essa energia é armazenada na forma de tecido adiposo. O excesso de peso nos equinos origina alterações metabólicas associadas a manifestação de doenças do sistema cardiovascular, endócrino e locomotor.

A avaliação da obesidade nos equídeos é feita através do Escore de Condição Corporal (ECC). A determinação do ECC é realizada pela observação e palpação dos pontos descritos na Figura 1. O ideal é que o animal apresente escore mediano, não esteja caquético (protuberâncias ósseas visíveis) e nem obeso (acúmulo exacerbado de gordura).

Figura 1: Pontos de deposição de tecido gorduroso. A= borda dorsal do pescoço, B= cernelha, C= dorso-lombo; D= inserção da cauda; E= costado; F= região caudal à palheta. Fonte: Adaptado de ByEquisearch. Body Condition Score Your Horse, 2020.

O cavalo obeso fica predisposto ao acometimento de inúmeras doenças. A sobrecarga e o demasiado esforço para se locomover favorece o surgimento de lesões articulares e ósseas. 

Além disso, animais com ECC alto tem dificuldade de resfriamento corporal, pois as camadas de gordura impedem a dispersão do calor. Deste modo, o animal apresenta queda no desempenho, menor tolerância ao exercício e resistência à insulina, o que ocasiona a laminite endocrinopática.

O excesso de peso afeta também a reprodução dos animais. As fêmeas podem ter problemas hormonais que interferem negativamente na manutenção da gestação. Já nos machos, o acúmulo de tecido adiposo na região abdominal baixa provoca o superaquecimento dos testículos, consequentemente, pode ocorrer anomalias no sêmen e gerar a infertilidade. 

O consumo exagerado na alimentação dos cavalos, além de provocar  distúrbios à saúde dos animais, ainda demanda de maior gasto financeiro. Dessa forma, antes de suplementar seu animal, procure um médico veterinário para avaliar a categoria que esse animal pertence e qual sua necessidade nutricional. A nutrição correta proporciona menor gasto e menor risco à sanidade do equino. 

Yássica Figueiredo
Médica Veterinária - CRMV - MG 27527

13/04/2023

Contato

Rua Urâno, 145 - Andar Subsolo 1
Bairro Santa Lúcia
Belo Horizonte / MG
CEP: 30.350-580

Tel: (31) 9511-0027
Email: contato@grupoconfianca.digital